Casado putão na festa da associação


BY: papavanov Participo de uma associação e em seu aniversário costumava ter festa, na verdade além da associação tinha a festa do conselho profissional da nossa categoria, algo do tipo da OAB para os advogados, e uns 3 anos atrás coincidiram as festas do conselho e da associação no mesmo sábado e eu não ia perder nenhuma, a noite era longa... oh se era.
Fui primeiramente à festa da Associação e lá encontrando alguns amigos, me deparei com um cara que estava conversando com uma amiga, ele um cara branco, calvo, entre 35-40 anos, terno, gravata, bem social, oque me dá mto tesão, alias a maioria dos homens incluindo eu estavam de terno, mas isso não vem ao caso.
Dai me aproximei dessa minha amiga e do cara, fui cumprimenta-la mas também sondar se eles eram um casal ou algo do tipo, minha amiga um negra, com um corpo atlético, cabelos nos ombros, mas não era muito meu tipo. Dei uma analisada mais de perto no carinha, cumprimentando e tentando sacar qual era a dele. Fui para outro canto da festa e mandei uma mensagem no zap da minha amiga zuando que ela tava de casalzinho e eu não queria atrapalhar a paquera dela (tudo pensado pra ver se ela confirmava ou não estar com ele) e ela respondeu com um kkkk que não adiantava de nada pra mim, aff.
Dai estava perto das 22h30 eu avisei que tava indo pra outra festa se mais alguem animava, poderiamos rachar o taxi e ela, o cara e mais um outro rapaz toparam. O rapaz não tinha ingresso e era amigo do meu crush, então falei pra ele não preocupar que la eu arrumava convite pra ele. (Curiosamente não achava que ele e o cara que eu tava afim tinha algo, mas como o cara tava com ele podia não querer ir na festa sem o amigo) e assim saimos os 4.
Adiantando a prosa ja na outra festa, tive oportunidade de conversar com os caras sem minha amiga por perto e percebi que não rolava nada entre eles tbem. Então comecei as indiretas, mas pra minha surpresa o cara foi mais direto, talvez percebendo que eu tava dando atenção demais pra ele e nem nos conhecíamos. Ele discretamente esparrou o braço no seu saco e deslizou rapidamente. A primeira vez achei que era um acidente. Mas ele repetiu o gesto um pouco depois, ainda assim eu tentava ser sensato e achar que era so pq estavamos naquele papo animado de "bebados" quando vc vai falando alto no ouvido da pessoa pq a musica ta alta, mas que essa segunda vez que ele relou em mim ja me deu um frio na barriga, ah isso deu!
Pouco depois ficamos so eu e ele conversando e eu fiz um dessas brincadeiras infantis perguntando "quantos anos ele me dava" e ele respondeu que "por enquanto, infelizmente ele não tinha me dado nenhum" foi a deixa pra eu entender que tava rolando o clima. Então eu precisei ir ao banheiro logo depois disso e ele foi comigo. Chegando la fui pra uma cabine e ele ficou naqueles mictórios, que eu detesto pq sempre rola um constrangimento mijar lado a lado, não curto. Dai quando eu sai da cabine ele fez um gesto discreto para eu esperar e quando o ultimo cara saiu do banheiro, ele e eu entramos em uma das cabines. E começamos a nos beijar, nunca fiquei com homem em cabine de banheiro, ali tinha gente do meu trabalho, mas tava bebado e com muito tesão nele, combinação que me dá coragem kkkkk
Eu abri o ziper da minha calça e ele caiu de boca ali mesmo. Chupou uns instantes e me chamou pra irmos pra minha casa dizendo que ele era casado (kd a porra da aliança...???) Dai eu disse que na minha casa tbem não rolaria. E saímos do banheiro voltando pra festa. E que nem poderíamos sair dali do banheiro juntos, nem da festa. Ele foi na frente e eu fiquei no banheiro mais uns instantes ja matutando oque eu ia arrumar pra conseguir comer esse cara. Não ia perder essa oportunidade...
Fiquei a partir de então pensando, distraído da festa. Estavamos nós 4 conversando (eu, minha amiga, o amigo dele e ele) todo mundo ja meio cansado mas querendo tomar mais umas, dai eu disse que pra mim ja tava bom, que eu ja ia e falei que tava indo pro centro, que se alguem quisesse carona no taxi que eu ia pegar tava de boa so falar. E ele então disse que ia pro luxemburgo, que poderiamos rachar o taxi, afinal um taxi do jaragua até o luxemburgo ia ser pesado kkkk Minha amiga mora em venda nova e o amigo dele nem lembro mas era pra outra direção.
Pronto consegui ficar sozinho com ele. Então nos despedimos, esperamos o taxi da minha amiga, o amigo dele ficou na festa sozinho bebendo sem se preocupar com nada e nós dois começamos a conversar de pra onde iriamos e eu disse que conhecia um motel discreto no centro, ele topou. No carro fui passando as mãos nele, morrendo de tesão...
Chegando la, o motel ali no barro preto, estava lotado e então saimos e naquela rua deserta encostei ele na parede e lasquei um bjo. Fomos então pra outro lugar e finalmente transamos,
começamos transando ai eu esqueci a camisinha e fomos no pelo mesmo, ele era casado imagino que se cuidava, fiquei com receio ao acordar no outro dia e tal, mas naquela loucura eu queria fuder e sentir ele por inteiro. Nos chupamos muito e depois ele me deu aquela bunda, ele ficou de 4 e arreganhava bem aquela bunda, embora ficasse com medo deu regaçar ele já que tinha muito tempo que ele não dava, mas depois que eu chupei o cuzinho dele... ele não aguentouuuu e liberou muito pra mim, as vezes eu ainda sinto tesão so de lembrar daquela bunda branca, bem encaixadinha no meu pau enquanto eu dizia que eu era o maridão dele e ele minha putinha, tanto tesão que ele sentiu que ele gozou um tanto e sem se punhetar, diz ele que não conseguiu segurar
tomamos um banho, ja era de manha. Não sei como homem casado fica na rua a noite toda, mas ja não é problema meu kkkkk Paramos em um lugar e tomamos um café. Eu fui pra uma direção e ele pra outra, olhei pra tras e ele tava me olhando. Haviamos combinado de encontrar de novo. Ele me passou o telefone dele, mas eu apaguei pq vi que era confusão na certa.
Foi so aquela noite e foi perfeito, teve bom.
So de lembrar fiquei excitado aqui!
Foto 1 do conto: Casado putão na festa da associação



Seja o primeiro a fazer um comentario nesse conto.
Comente esse conto abaixo

(Numero maximo de caracteres: 400) Você tem caracteres restantes.

Desejo registrar meu vonto junto com o meu comentario:

Outros contos publicados desse mesmo autor
 


Próximo Conto

Enrrabado por um vizinho maduro